Como dedicar-se ao artesanato em tempo integral

Com a situação económica e atual conjuntura social do país, muitas são as alternativas que tornam possível a construção de uma forma alternativa de rendimento. Cada vez mais procurado, o artesanato é uma alternativa eficaz para quem procura investir num talento e estabelecer-se financeiramente com perspetiva a longo prazo. No entanto, a diferença entre vender artesanato por lazer e como complemento à atividade profissional principal ou torná-lo na principal fonte de rendimento está nos passos que lhe apresentamos de seguida.

Com a situação económica e atual conjuntura social do país, muitas são as alternativas que tornam possível a construção de uma forma alternativa de rendimento. Cada vez mais procurado, o artesanato é uma alternativa eficaz para quem procura investir num talento e estabelecer-se financeiramente com perspetiva a longo prazo. No entanto, a diferença entre vender artesanato por lazer e como complemento à atividade profissional principal ou torná-lo na principal fonte de rendimento está nos passos que lhe apresentamos de seguida. Continue a ler.

CONHEÇA O MERCADO

Não precisa de ser nada muito elaborado, mas conheça o que já existe dentro do género de artigos que pretende criar. Analise possibilidades, veja que produtos têm maior procura, analise a atitude dos vendedores e aprenda com o que os outros fazem de melhor e pior para conhecer o que quer transmitir através do tipo de contactos que estabelece. Institua preços competitivos, crie produtos inovadores, responda às necessidades do seu público-alvo concebendo artigos funcionais, arrisque e… petisque!

CRIE A SUA PRÓPRIA MARCA

Apesar de parecer um pormenor insignificante ou um processo complementar, trabalhar na criação de uma marca implica investir na difusão de uma imagem personalizada e uma mensagem única, que atribuirá ao seu trabalho uma identidade própria. É um processo de minucia, que implica pensar em todos os detalhes como particularidades que podem fazer a diferença e agarrar, ainda mais, o comprador.

ATRIBUA UM NOME Á MARCA: curto, original, sonante e cuja associação com o propósito do negócio seja fácil de concluir;

LOGÓTIPO: pense no esquema de cores que melhor se adequa ao tema e objetivos do seu trabalho e invista na criação de uma imagem que capte a atenção de quem a visualiza;

CRIE O SEU SLOGAN: da mesma forma que as grandes marcas precisam de uma frase concisa, única e que se entranhe facilmente na memória, também o seu negócio precisa de uma expressão que o caracterize de forma abreviada e aguce a curiosidade de quem o ouve;

DISTRIBUA CARTÕES DE APRESENTAÇÃO: ou mesmo panfletos, seja pelas pessoas com quem se cruza ou através das caixas de correio e dos estabelecimentos comerciais que autorizem a divulgação o seu projeto;

CRIE EMBALAGENS E ETIQUETAS PRÓPRIAS: que, com criatividade e destreza, consegue conceber sem recorrer a profissionais, que encarecerão bastante o volume do investimento – crie embalagens e etiquetas pouco dispendiosas mas que reflitam a imagem e mensagem do seu negócio.

DIVULGUE A MARCA A CUSTOS REDUZIDOS

Além dos cartões de apresentação e dos panfletos previamente mencionados, a criação de plataformas de divulgação é fundamental. Difunda entre o seu grupo de amigos e conhecidos, peça que transmitam a informação à sua rede de contactos, crie perfis específicos para a marca através das redes sociais e atualize-os com regularidade. Manter o seu perfil ativo e atualizado aumentará a probabilidade de divulgação e contacto. Mais uma vez, use a sua criatividade e divulgue os seus produtos. Por exemplo, se optar por acessórios de moda, publique fotografias com ideias para conjuntos.

Outra alternativa, mais viável quando o número de clientes é maior, consiste na criação de uma newsletter com periocidade regular que anuncie as novidades e envolva clientes na divulgação e identificação com a marca. Dependendo do tipo de negócio, esta poderá ser uma alternativa muito eficaz.

CRIE UMA PLATAFORMA DE VENDA ONLINE

Obviamente que não conseguirá implementar um negócio de artesanato rentável sem uma plataforma de venda. Para isso, além da divulgação oral entre amigos e conhecidos e da comparência (obrigatória!) em feiras de artesanato, existem alternativas gratuitas que lhe permitirão um alcance geográfico e comunicacional mais alargado. Crie um blogue ou uma loja virtual e não se arrependerá.

COMPROMETA-SE APENAS COM O QUE CONSEGUE CUMPRIR

Dependendo do alcance da publicidade que fizer aos seus artigos, o número de interessados pode tornar-se verdadeiramente aliciante. Por isso mesmo, circunscreva-se ao que sabe que consegue cumprir e corresponder. Não aceite encomendas que ultrapassem o volume de trabalho ao qual consegue corresponder, não se comprometa com a confeção de artigos sem conferir a disponibilidade de material previamente, não se envolva em propostas que contradigam os valores e propósitos da sua marca.

Cumpra prazos de entrega (programe a entregue de encomendas para dois dias depois do prazo estimado), conheça os seus limites e respeite a integridade da sua marca.

SEJA PACIENTE E PERSISTENTE

Um negócio não cresce exponencialmente a partir do primeiro artigo. Pelo contrário, devagar se vai ao longe! Contudo, apesar de ser condição necessária, o tempo, não é condição suficiente, ou seja, muitas vezes este é um processo de tentativa e erro que exige muito mais que paciência. Exige persistência, audácia para arriscar alternativas inovadoras, persistências, capacidade de assimilar e aceitar o erro como parte do processo, criatividade e espírito de sacrífico.

CRIE PEÇAS ÚNICAS

Apesar de a criação de peças padrão cuja confeção se concretize mediante a realização de encomendas (uma opção segura e estável) ser uma boa alternativa, também poderá optar pela criação de peças únicas e singulares, cuja vantagem reside no aumento do valor comercial e económico da peça. Peças únicas são, habitualmente, mais valiosas pela particularidade de uma peça por pessoa.

Uma boa opção poderá ser a combinação de ambas as alternativas, mediante a versatilidade das peças em questão.
Assim sendo, siga os nossos conselhos e aumente, gradualmente o alcance do seu negócio. Crie promoções, adapte os artigos às diferentes épocas (artigos de verão, presentes de natal, surpresas do dia dos namorados) e persista. Com estas dicas, não há como falhar!

0 Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*